segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Lisboa. Tejo. E tudo.

jjjjjjjjjjjjj Lisboa, à beira do seu amado rio. 22 de Setembro de 2008, 13H00

15 comentários:

Anónimo disse...

Como detesto Lisboa...

Barquinha disse...

Canoa, para onde vais?

ViriatoFCastro disse...

Vai directa ao cais.

ViriatoFCastro disse...

Se o encontrar no meio do nevoeiro, claro está.

Petroleiro disse...

Pode sempre encontrar um barco que a abalroe.

ViriatoFCastro disse...

Por acaso, isso faz-me lembrar a estória de dois gémeos, naturais daquele pedaço de terra central, no azul insular do Atlântico, que discutiam, em certa viagem, se o GPS lhes ditava ou não o triste destino de encalharem no Monte Brasil.

Anónimo disse...

O Monte Brasil é muito mais bonito que Lisboa. Ao menos, não tem aquela estátua de barba santa a olhar.

Ora essa... disse...

ao anónimo

A expressão revela, com todo o esplendor, a sua (...nossa, coimbrinha, portuguesinha) maneira de encarar os outros e não sermos capazes de aceitar a sua crítica.
Tudo pode ser criticado e amaldiçoado se afirmado por nós.
Mas, aqui-del-rei, se algum forasteiro se atreve a dizer mal da nossa terra que lhe caiam em cima cem raios e não sei quantas pragas...

Anónimo disse...

Coimbra? Coimbra é horrível. Provinciana, retrógrada e metida com o seu umbigo.

Bom é Braga!

Viva disse...

Viva Braga, Coimbra e Lisboa. e até o Brasil, com ou sem Monte.

E a foto é bela, já agora.

Anónimo disse...

Brasil só com caipirinha.

cai pira! disse...

Fresquinha. Bem boa.

Anónimo disse...

E nada dessas mariquices de Caipirão.

não disse...

Caipirão deve ser muito macho, assim tipo "négão" e, por isso, com a cautela das dúvidas, é bom conselho ficar mesmo pela (glamourosa) caipirinha. fresquinha, é claro.

AugustoMaio disse...

Bem... era tudo por uma fotografia de Lisboa. Bem se dizia: Tejo e tudo.
E, com o mar a entrar, ali tão perto, é natural que o seu salgado traga alguma sede...