sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Calígula

Trinta anos depois de ter sido proibido no Reino Unido Calígula, filme realizado por Tinto Brass em parceria com Bob Guccione, vai ser posto à venda nas lojas britânicas numa edição especial em DVD. Trata-se de Imperial Edition of Caligula, uma versão sem cortes e que tem as cenas de sexo lésbico, incesto e zoofilia que foram filmadas na época à revelia do realizador, dos actores e do argumentista, por Bob Guccione, produtor do filme e conhecido editor da revista Penthouse.A venda do DVD foi aprovada pela Comissão Britânica de Classificação de Filmes (BBFC), que teve em conta o interesse histórico da longa-metragem. "Dado que Calígula é um filme de interesse histórico, entendemos que pode ser visto sem censura", afirmou Sue Clark, da BBFC, ao jornal Daily Telegraph.
Calígula foi rodado em 1979, tem argumento do escritor Gore Vidal e retrata a vida do imperador romano. Nos principais papéis estão os actores Malcolm McDowell (interpretava Calígula e ficou conhecido pela sua participação em Laranja Mecânica), Helen Mirren, Peter O'Toole e John Gielgud. O filme nunca chegou a estrear-se no Reino Unido e por isso a distribuidora do DVD, Arrow Films, ficou surpreendida quando recebeu a resposta de aprovação sem cortes da BBFC. Uma versão DVD também sem cortes foi distribuída em França, em 2003. Conta o Libération que Guccione não estava contente com a maneira como Brass filmou as orgias. Este dava primazia a anãs e obesas em vez de utilizar as raparigas contratadas pelo produtor. Faltava sexo. Por isso, em segredo, Guccione ia à noite para o plateau filmar cenas ousadas com a cumplicidade do operador de câmara. Na montagem do filme zangaram-se todos. Vidal e Brass pediram para os seus nomes serem retirados do genérico, mas o produtor recusou.Quando a versão sem cortes foi lançada em França, Malcolm McDowell disse que estava orgulhoso do seu trabalho, mas considerava "obscenas, explícitas e próprias de um filme porno" as cenas que Bob Guccione acrescentou. "Foi uma traição abusiva e sem precedentes. Mostrou que Bob não tem classe nenhuma."

Jornal Público

1 comentário:

desvairo disse...

Esse Calígula só pode ter sido um tolo desvairado, com uma cabeça dementemente desapropriada. Que sirva de exemplo.