quinta-feira, 26 de junho de 2008


7 comentários:

Anónimo disse...

Etiqueta:Figueira?

AugustoMaio disse...

Os tons verdes são, no caso, excepcionais. Daí a qualificada sugestão da praia da claridade. Não, porém: continuamos na Rocha, Algarve.

saudade disse...

Rocha, Algarve, saudades, que mais?! Açores talvez... não desta vez!

saudades disse...

Que saudades eu já tinha da minha alegre ca...

AugustoMaio disse...

Saudades sim, mas nem sempre Açores, claro.

Anónimo disse...

O (meu) mar
Mar de histórias contadas e nunca vistas! Mar de histórias vistas e nunca contadas! No murmúrio das ondas escuto lições de vida, segredos de madeiras náufragas, confissões de longínquos céus.
Quando o sol se põe, o mar torna-se tão deslumbrante, como se coberto de ouro derramado. E sinto que a água é um milagre criado só para mim e onde poderei saciar a minha eterna sede de beleza e de verdade.
Depois a noite poisa, devagar, negra de estrelas e bailando em silenciosos passos. E a minha alma funde-se na espuma onde vogam algas e saudades...

AugustoMaio disse...

Não há mar como o primeiro. E esse, primordial, calha ser o do Açores. Mas todo o mar é bom.