quarta-feira, 9 de abril de 2008

no vazio da cama que o relógio desperta

Estico o corpo ao longo do leito.
Fechando os olhos, devagarinho,
Logo oiço um piar de passarinho
A parecer voz, que é do teu peito

Estendo esse lado à atenção
A entender o que diz tal pio
E lanço-me a mim o desafio
De ouvir o que pia o coração

Solto do sonho, vejo serem as horas
Que, da parede, piam cada segundo.
Sozinho, há muito que me demoras;
E eu esqueço-te num sono profundo.

17 comentários:

Anónimo disse...

"Passa tempo, tic-tac
Tic-tac, passa hora
Chega logo, tic-tac
Tic-tac, vai-te embora
Passa, tempo
Bem depressa
Não atrasa
Não demora
Que já estou
Muito cansado
E já perdi toda alegria
De fazer meu tic-tac
Dia e noite
Noite e dia
Tic-tac
Tic-tac
Dia e noite
Noite e dia"

Vinícius de Moraes/Paulo Soledade

Anónimo disse...

"Dorme meu menino a estrela d'alva
Já a procurei e não a vi
Se ela não vier de madrugada
Outra que eu souber será pra ti
ô ô ô ô ô ô ô ô ô ô ô ô
Outra que eu souber na noite escura
Sobre o teu sorriso de encantar
Ouvirás cantando nas alturas
Trovas e cantigas de embalar
Trovas e cantigas muito belas
Afina a garganta meu cantor
Quando a luz se apaga nas janelas
Perde a estrela d'alva o seu fulgor
Perde a estrela d'alva pequenina
Se outra não vier para a render
Dorme quinda à noite é uma menina
Deixa-a vir também adormecer"

Zeca Afonso - Canção de Embalar

Anónimo disse...

"Rouxinol de bico preto,
Deixa o bago do loureiro,
Deixa a dormir a menina
Que está de sono primeiro."

Canções de embalar

meia noite e qualquer coisa disse...

Já agora uma perguntita:
Afinal há quanto tempo procura, espera enfim?
É que sempre que o leio está á espera… e mais espera
E outras vezes só imagina que beija e mais qualquer coisa
Bom o melhor é dar solução a tanta espera e a tanta imaginação

A M disse...

Procuro há quanto tempo quanto tempo o tempo tem
É sina (peregrina) que não desejo a ninguém...

Mas... boa ideia: Há que recolocar a imaginação no caminho; sempre haverá um atrito que ajude.

Fica o conselho (que agradeço).

saber esperar disse...

"O tempo é o mais sábio dos conselheiros."
(Plutarco)

Anónimo disse...

"A vida é uns deveres que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são 6 horas: há tempo...
Quando se vê, já é 6ªfeira...
Quando se vê, passaram 60 anos...
Agora, é tarde demais para ser reprovado...
E se me dessem - um dia - uma outra oportunidade,
eu nem olhava o relógio.
seguia sempre, sempre em frente ...

E iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas."

Mario Quintana ( In: Esconderijo do tempo)

Conselho disse...

"Deram-me o silêncio para eu guardar dentro de mim
A vida que não se troca por palavras.
Deram-mo para eu guardar dentro de mim
As vozes que só em mim são verdadeiras.
Deram-mo para eu guardar dentro de mim
A impossível palavra verdade.

Deram-me o silêncio como uma palavra impossível,
Nua e clara como o fulgor duma lâmina invencível,
Para eu guardar dentro de mim,
Para eu ignorar dentro de mim
A única palavra sem disfarce -

A palavra que nunca se profere."

ADOLFO CASAIS MONTEIRO

Esperando disse...

Há quem espera (deseja...) e não desespera...(ainda!)
Outros, mais afoitos, que não "esperam", não estarão, também, longe de alcançar?
A espera tem o seu tempo...do outro, da resposta, de nós próprios...
Desde que não fiquemos "...à espera
do comboio na paragem do autocarro"

Anónimo disse...

Excelente poema.
Na sua simplicidade, uma das melhores penas arrancadas suavemente.

Também gostei do comentário de " meia noite e qualquer coisa". Só não percebi a resposta relativa ao atrito.
Terá isso ainda a ver com um certo veículo acusado injustamente de necessitar de mudança de óleo?
Corações ao alto...

Antónia

A M disse...

Seja bem regressada, D. Antónia

(foi você que pediu um P. F.?)

O atrito tinha a ver com o caminho, mas era um pouco pretensioso, de facto. Fica a origem alheia: "Sem atrito não podemos caminhar" - Ludwig Wittgenstein

não bebo,muito obrigada disse...

"Esmagar sempre o próximo
não acaba por cansar?
Invejar provoca um esforço
que incha as veias da fronte.
A mão que se estende naturalmente
dá e recebe com a mesma facilidade.
Mas a mão que agarra com avidez
rapidamente endurece.
Ah! que delicioso é dar!
Ser generoso que bela tentação!
Uma boa palavra brota suavemente
como um suspiro de felicidade!"

Bertolt Brecht

A Ferreirinha disse...

"O correr da vida embrulha tudo.
A vida é assim: esquenta e esfria,
aperta e daí afrouxa,
sossega e depois desinquieta.
O que ela quer da gente é coragem"!

João Guimarães Rosa

Ferreirinha acrescentou disse...

.....O que ela (vida) quer é CORAGEM,não atrito!

Lugar comum disse...

"Desde que não fiquemos "...à espera
do comboio na paragem do autocarro"

atenção disse...

Cuidado: o Alfa nunca espera!

APEADEIRO disse...

Foi Você que perdeu um Alfa?