terça-feira, 29 de abril de 2008

Nem sequer...

Nem sequer sabes voar. Porque teimas em olhar as estrelas como iguais?

Teimosia. Sonho.

Anónimo, Séc. XXII

2 comentários:

Maria GV disse...

"...eu possuo as estrelas, pois ninguém antes de mim teve a idéia de as possuir.

- Isso é verdade, disse o principezinho. E que fazes tu com elas?

- Eu as administro. Eu as conto e reconto, disse o homem de negócios. É difícil. Mas eu sou um homem sério!

O principezinho ainda não estava satisfeito.

- Eu, se possuo um lenço, posso colocá-lo em torno do pescoço e levá-lo comigo. Se possuo uma flor, posso colher a flor e levá-la comigo. Mas tu não podes colher as estrelas.

- Não. Mas eu posso colocá-las no banco.

- Que quer dizer isto?

- Isso quer dizer que eu escrevo num papelzinho o número das minhas estrelas. Depois tranco o papel à chave numa gaveta.

- Só isto?

- E basta...

É divertido, pensou o principezinho. É bastante poético. Mas não é muito sério.

O principezinho tinha, sobre as coisas sérias, idéias muito diversas das idéias das pessoas grandes.

- Eu, disse ele ainda, possuo uma flor que rego todos os dias. Possuo três vulcões que revolvo toda semana. Porque revolvo também o que está extinto. A gente nunca sabe. É útil para os meus vulcões, é útil para a minha flor que eu os possua. Mas tu não és útil às estrelas...

O homem de negócios abriu a boca, mas não achou nada a responder, e o principezinho se foi..."


Le Petit Prince

Anónimo disse...

Impossível,
Tu dizes que és a mulher impossível que eu nunca vou ter
Impossível,
E eu digo que "no amor tudo é possível quando um homem quer"
Impossível,
Tu dizes, dizes que "não é possível um dia te amar"
Impossível,
E eu digo "não há amor impossivel de se conquistar"

Tu fazes tudo tentando desencorajar
Mas este meu coração não irá fraquejar
Por mais que inventas e faças para desiludir
Nem mesmo com ameaças, histórias ou farsas eu vou resistir
Nem mesmo com ameaças, histórias ou farsas eu vou resistir

Dizes-me que é impossivel que não te vais dar
Eu digo "tudo é possível eu vou-te provar"
Nem que demore uma vida, mil anos até
Não me darei por vencido, eu sei que consigo dobrar-te a meus pés
Não me darei por vencido, eu sei que consigo dobrar-te a meus pés