segunda-feira, 7 de abril de 2008

Felicidade

Segundo Óscar Wilde existem duas tragédias na existência: não satisfazer todos os desejos; satisfazer todos os desejos. Muitos indivíduos chegam a determinada fase da vida e apercebem-se que não conseguiram obter aquilo que pensaram que era necessário para ser feliz. Outros obtiveram tudo o que projectaram ter para serem felizes e não o são.
Para ambos o mundo parece vazio e entediante. O que é que lhes poderá trazer a felicidade? O Sol?

18 comentários:

Anónimo disse...

O que é que lhes poderá trazer a felicidade:
O sorriso!
Perseguir um sonho!
Se perder um amor, não se perca!
__________________________________

"Sonhe com as
estrelas, apenas sonhe,
elas só podem brilhar no céu.
Não tente deter o vento,
ele precisa correr por toda parte,
ele tem pressa de chegar, sabe-se lá aonde.
As lágrimas?
Não as seque,
elas precisam correr na minha,
na sua, em todas as faces.
O sorriso!
Esse, você deve segurar,
não o deixe ir embora, agarre-o!
Persiga um sonho,
mas, não o deixe viver sozinho.
Alimente a sua alma com amor,
cure as suas feridas com carinho.
Descubra-se todos os dias,
deixe-se levar pelas vontades,
mas, não enlouqueça por elas.
Abasteça seu coração de fé,
não a perca nunca.
Alargue seu coração de esperanças,
mas, não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-as.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!
Circunda-se de rosas, ama, bebe e cala.
O mais é nada".

Fernando Pessoa
__________________________________
As Sem-Razões do Amor

Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.
Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.
Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor."

Carlos Drummond de Andrade

Anónimo disse...

Serenata do adeus
(Letra e música de )

"Ai, a lua que no céu surgiu
Não é a mesma que te viu
Nascer dos braços meus...
cai a noite sobre o nosso amor
E agora só restou do amor
Uma palavra: adeus...
Ai, vontade de ficar
Mas tendo de ir embora...
Ai, que amor é se ir morrendo
Pela vida afora
É refletir na lágrima
O momento breve
De uma estrela pura
cuja luz morreu...
Ò mulher, estrela a refulgir
Pane, mas antes de partir
Rasga o meu coração...
crava as garras no meu peito em dor
E esvai em sangue todo o amor
Toda a desilusão...
Ah, vontade de ficar
Mas tendo de ir embora...
Ai, que amar é se ir morrendo
Pela vida afora
É refletir na lágrima
O momento breve
De uma estrela pura
cuja luz morreu
Numa noite escura
Triste como eu..."

Vinícius de Moraes

Outros apercebem-se que ENCERRAVAM aquilo que pensavam que era necessário para ser feliz,mas não lhes foi dado obter tudo o que projectaram ter para serem felizes!
Mas, como diz o poeta,"Se perder um amor, não se perca!"

Anónimo disse...

O sol...da paixão intensa, inebriante, sublime, arrebatadora,hipnotizante, possessiva, exclusiva, de entranhas, de alma, de pele, enfim, da paixão que nos faz perder e por quem nos perdemos ...

felicidade disse...

Parece que a felicidade é (tanto quanto cada vez mais se revela) uma ilusão como qualquer outra ou, talvez melhor, a junção de todas as demais ilusões que tomamos (eventualmente também ilusoriamente) como positivas. não é um dado de facto mas, quase a cem por cento, uma construção cerebral condicionada mais pelo cérebro que pelo ambiente rodeante. É verdade que quase tudo é isso mesmo, não sendo certo que o mundo seja real, que o próprio real seja real, mas a felicidade comunga especialmente dessa narcótico que confunde a percepção e, talvez um dia, se reduza a uma pequena enzima na amigdala, se tanto.

Anónimo disse...

Cai um temporal sobre Coimbra. Inesperado, quando já os homens que anunciam o tempo pareciam desistentes dessa antecipação.
E que tem isso a ver com a felicidade?
Nada. Tudo. É mesmo isso...

resposta disse...

Se a resposta não está no vento... talvez a felicidade seja como a verdade e como a arte: depende do olhar de quem a vê.

Anónimo disse...

"A felicidade não passa de um sonho, e a dor é real... Há oitenta anos que o sinto. Quanto a isso, não posso fazer outra coisa senão me resignar, e dizer que as moscas nasceram para serem comidas pelas aranhas e os homens para serem devorados pelo pesar".


"A solidão é a sorte de todos os espíritos excepcionais."

Arthur Schopenhauer

Depende MESMO..."do olhar de quem a vê"!
E de quem a SENTE???

Anónimo disse...

Check-List
Felicidade é:
-(im)possível
-perecível
-comestível
-discutível
-uma ilusão como qualquer outra
-a junção de todas as demais ilusões
-uma construção cerebral
-eivada de um narcótico que confunde a percepção
-reduzida a uma pequena enzima, e logo na amigdala!!!!

resumo disse...

Maravilhosa síntese

Anónimo disse...

"Com mãos se faz a paz se faz a guerra.
Com mãos tudo se faz e se desfaz.
Com mãos se faz o poema – e são de terra.
Com mãos se faz a guerra – e são a paz.
Com mãos se rasga o mar. Com mãos se lavra.
Não são de pedras estas casas mas
de mãos. E estão no fruto e na palavra
as mãos que são o canto e são as armas.
E cravam-se no Tempo como farpas
as mãos que vês nas coisas transformadas.
Folhas que vão no vento: verdes harpas.
De mãos é cada flor cada cidade.
Ninguém pode vencer estas espadas:
nas tuas mãos começa a liberdade.

Manuel Alegre

"Se a resposta não está no vento"...

Síntese disse...

RESUMO," aprovou a síntese!!!

"...não posso fazer outra coisa senão resignar-me, e dizer que as moscas nasceram para serem comidas pelas aranhas e os homens para serem devorados pelo pesar."

feliz disse...

felicidade é pintar balões de amarelo
e jogar à batalha do nariz
ler os livros antes de sairem do prelo
enfim, felicidade é ser feliz

feliz idade disse...

Felicidade

A felicidade sentava-se todos os dias no peitoril da janela.

Tinha feições de menino inconsolável.
Um menino impúbre
ainda sem amor para ninguém,
gostando apenas de demorar as mãos
ou de roçar lentamente o cabelo pelas faces humanas.

E, como menino que era,
achava um grande mistério no seu próprio nome.

Jorge de Sena (1919 - 1978)

Anónimo disse...

"Impossível
Impossível cantar-te
como cantei o amor adolescente
colorindo de ingenuidade
paisagens e figuras reduzindo-o
à mesma atmosfera rarefeita
do sonho sem percurso no real
Impossível tomar o íngreme caminho
da aventura mental
ou imaginar-te pelo fio estéril
da solitária imaginação
Tão-pouco desenhar-te como estrela
neste céu infame
dizer-te em linguagem de jornal
ou levar-te à emoção dos outros
pela voz contrafeita da poesia
Impossível
Impossível não tentar dizer-te
com as poucas palavras que nos ficam
da usura dos dias
do grotesco discurso que escutamos
proferimos
transidos de sonho no ramal do tempo
onde estamos como ervas
pedrinhas
coisas perfeitamente inúteis
pequenas conversas de ferrugem de musgo
queixas
questiúnculas
arrotos comoventes"

Alexandre O´Neill

"...E, como menino que era,
achava um grande mistério no seu próprio nome"

Cá eu disse...

cá eu, acho e penso que a felicidade é uma coisa tão estranha como quase todas as definições. Ainda para mais, daquelas coisas que se se sentem, se se notam, normalmente já esão a passar. Não permite a acomodação.

Anónimo disse...

Não só o sol, mas também o mar,o espaço e a lua!

Anónimo disse...

Felicidade é não se sentir que se a sente
e, de repente,
continuar a ver o mundo em colorido...

Anónimo disse...

Ou,
felicidade é também um Blog fixe...

Pb