sábado, 12 de abril de 2008


6 comentários:

Janela disse...

"Cipreste.
(Água estancada)
Choupo.
(Água cristalina.)
Salgueiro.
(Água profunda.)
Coração.
(Água de pupila.)

García Lorca
"Remansos"

Floresta.
(Água verde que vejo da minha janela.)

Floresta disse...

"Forte como um destino,
Calmo como um pastor,
A sarça ardente é quando o sol, a pino,
O inunda de seiva e de calor.

Barbas, rugas e veias
De gigante.
Mas, sobretudo, braços!
Longos e negros desmedidos traços,
Gestos solenes duma fé constante..."

"A UM CARVALHO"
Miguel Torga

Cá eu disse...

O verde enrola-nos naquele aperto profundo que mistura água e vida, fogo e encanto.

acordai disse...

...Julgáveis que um BLOG fala verdades?

Anónimo disse...

Por curiosidade, a foto original é de sua autoria ?

A M disse...

Em tempo:

esta é a original. se outra há daqui saiu. mas não tem mal.