quarta-feira, 18 de agosto de 2010

... GO, muito go!

9 comentários:

ViriatoFCastro disse...

Aquele pedaço da Zambujeira que a mim sempre me pareceu com Big Sur? Aquela praia de quem está como veio ao mundo e tem uma rocha no meio do mar?

paulo anjos disse...

Amigo Viriato, esta não é a Zambujeira, porque apesar dos "PeriGos" que comporta não tem placas de aviso tão modernas...

ViriatoFCastro disse...

Mas está tudo no roque... Neste caso no "rockfall hazard".

AugustoMaio disse...

Tem rocha, quer na praia desse nome quer no meio do mar. Só o sotaque não é o tal, mas agora, no concorrido agosto, parece uma praia entre Espinho e Esposende...Como quem veio ao mundo há poucos - cas - o que deve levar a uma reflexão de mudança.

Anónimo disse...

espantoso! o mar... sucessão de mentiras (graves)... enganos (graves) ... insultos, difamações (graves)... cobardia... desrespeito... se isto é vir ao mundo...

Anónimo disse...

especialmente em privado, aí até estarrece a franqueza e a espontaneidade...

ViriatoFCastro disse...

Caro Anónimo, não entendo se fala da praia mais acima já aqui referida, mas se for esse o caso, ou até mesmo que não seja, permita-me que eu diga o que penso:
Mar, naturismo ou nudismo... quando uns e outros são impositivos, numa teimosia de não querer respeitar regras que valem para o resto dos cidadãos, soa a «chungaria», a «bandalheira» e «palhaçada pseudo-insolente». Há espaço para tudo e todos. E havendo o mesmo em quantidade escassa, subscrevo a opinião de Augusto Maio quando diz que é preciso uma reflexão de mudança. No meu entender, tal como há concessões para bares e restaurantes, também deverá haver para a prática de tais modalidades balneares. Isto é o que eu penso. É que já ando a ficar um bocado farto das pessoas que pensam ser mais puras e mais espontâneas do que as outras, que se obrigam ao cumprimento de normas antigas como sejam a punição dos actos exibicionistas ou o pagamento de impostos.
Cordialmente.

Anónimo disse...

visionário...

AugustoMaio disse...

A praia em causa - já agora e curiosamente chama-se Praia do Amado; a minha expressão em comentário pretérito era apenas no sentido soft... se não tem é preciso mudar de sítio. Respeitando outras reflexões, acrescento o acordo com a do Viriato no sentido deste mundo estar cada vez mais cercado...e para coisa nenhuma que valor de interesse tenha. Abraço a todos.