sábado, 2 de maio de 2009

Nos teus dedos nasceram horizontes
e as aves verdes vieram desvairadas
beber neles julgando serem fontes
ggggggggggggg
Eugénio de Andrade, As mãos e os frutos, V

2 comentários:

Eärwen Tulcakelumë disse...

Bela imagem e boa escolha do texto.
Pérolas incandescentes de luz entrego em tuas mãos.

Eärwen

ellen disse...

Que bonito Augusto!!! :)
Gostei de tudo.

Beijinho para si