quarta-feira, 8 de abril de 2009

Viagens

Queria viajar de ti
Sem largar o teu colo
E o afago do beijo do teu lábio
Inventando impossíveis como sábio
Vendendo a alma em troca de consolo
E regressar – sempre – ao teu gesto que sorri

3 comentários:

ellen disse...

Obrigada Augusto!
Uma Feliz Páscoa também para si.

E pode trazer consigo um qualquer dos meus 'miminhos' que estão lá no Blog com o mesmo nome. É só escolher :)
Beijinho

Intermitências de Ecos disse...

Bem... Quantas vezes não senti eu o que nesse 'texto' está descrito... Quantas?! Agora não o sinto... Estou de asas. :)

Adorei!... Senti-o!

AugustoMaio disse...

Maravilhoso é...voar