domingo, 19 de abril de 2009

Só os pássaros lhe ensinaram a perfeição do
voo,
muito além,
durante as semanas que levantavam as suas
foices sobre os campos de trigo.

E eles iam e vinham, esses pássaros,
atravessando os anos,
desenhando círculos,
em espiral,
como certo agitar de asas que ouvimos à
volta de um celeiro,
enquanto o crepúsculo acciona o rumor das
suas armas.

José Agostinho Baptista, Voo, Filho Pródigo

3 comentários:

ellen disse...

Que linda imagem de pássaros Augusto !!! adorei.

e obrigada pela sua visita também :)

bejinho para si

AugustoMaio disse...

Sempre atenta, caríssima: suas visitas são um gosto.

Nádia disse...

linda fotografia...adorei as tonalidades e está muito bem complementada com esse lindo poema :)

beijinho