sábado, 21 de março de 2009

MAR

Concha
escondida
entre os lírios da espuma
violada
como as portas da vida
que se cobrem
dos "roxos lírios"
do amor,
coalhaste
a praia solitária
de pérolas
e sal.
nnnnnnnn
Carlos de Oliveira, Cantata, Trabalho Poético,
Assírio & Alvim, Novembro 2003

1 comentário:

ellen disse...

como eu adoro o mar ...

Beijinho :)