terça-feira, 30 de dezembro de 2008

vida, caminho sempre à frente

fffffff No peito das gaivotas pintaram a idade dos teus cabelos
fffffff e a luz dos teus olhos tem o verde disfarçado do mar
fffffff a vida, à frente, sempre segue, desenrolando novelos
fffffff e basta ter asas por dentro para continuar a voar.

4 comentários:

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Augusto, meu amigo!
Sim, com certeza, os cabelos branqueiam, mas AS ASAS têm que permanecer íntegras para os grandes vôos...adorável Poema!

Uma jornada já completamos, não é mesmo? Mas ainda me recordo o quanto me deslumbrei quando aqui estive pela primeira vez...

QUE SEJA O SEU 2009 DE MUITA HARMONIA E POÉTICO COMO SUA ALMA!

Abraço carinhoso, extensivo aos seus!!!Bjs

Passiflora Maré disse...

Senhores desejo-vos um Ano de 2009cheio de emoções fortes, quentes e alegres!
E que "as asas de dentro" nunca nos abandonem...
Muito conseguida e de uma rara beleza a imagem do primeiro verso, Caro Augusto.

nadia disse...

A imagem e o texto se coadunam para conferir ao todo uma beleza extraordinária...muitos parabens e um 2009 pleno em sorrisos.. um beijinho

PB Pereira disse...

Bonito poema sobretudo reconhecendo que as limitações/condicionantes impostas pelas palavras gaivotas, asas, mar, não permitiam "grandes voos" às ideias. Termina o ano em beleza e com a responsabilidade acrescida de connosco partilhar mais produções literárias em 2009.
BOM ANO