sábado, 11 de outubro de 2008

um antigo provébio árabe esclarece que, em cada dia, um relógio parado dá duas vezes horas certas.

nota - passe a publicidade, o relógio fotografado não tem por hábito dar-se à sonolência da paragem, mas a fotografia tem esse castigador "mérito" de gozar com o tempo.

3 comentários:

Humor disse...

Há 3 dias foi o misterio do candeeiro...
Há 2 foi o enigma da porta...
Hoje a precisão das horas marcadas pelo relógio Suiço...
Atrevo-me a propor para amanhã,
o simbolismo da caneca das Caldas.

AugustoMaio disse...

Louvo-lhe a ideia, bem definida no nome que assume, mas, se por um lado estou alheio ao pertinente material fotográfico (sublinharia fotográfico...)também é certo que, na distribuição de tarefas decorrente de postagens pretéritas, a área subtilmente indiciada está muito bem entregue a melhor postador.
Fica a ideia.

Passiflora Maré disse...

Post inteligente, caro Augusto; efectivamente a foto torna o relógio estático, na hora da acção...
Desculpe o óbvio, mas admirei a capacidade de construir e transformar!