domingo, 7 de setembro de 2008

Até tu, gaulês!


Refere o Jornal Público (edição de 5 de Setembro de 2008) que uma equipa de cientistas franceses, depois de comparar padrões de prevalência da variante CCR5 – Delta 32 com o modo como actualmente está presente na população europeia, conclui que as áreas onde na Antiguidade houve uma maior penetração romana apresentam maior raridade daquela variante e, assim, uma menor defesa contra o HIV. Depois de espalharem burros e gatos, parece que os conquistadores rarearam algumas defesas. Com o seu sentido prático, não terão cuidado das suas vantagens futuras ou, a não ser certo, serão os gauleses que ainda andam ressentidos.

2 comentários:

éme. disse...

Os gauleses, os gauleses!
Parece-me a justificação mais cientificamente razoável! :)

gaulês disse...

Andam sempre a desconsiderarem-nos. Claro que a culpa é toda dos romanos que andaram por aí a disparatar e sempre se comportaram de maneira pouco recatada. Aquilo deviam ser virus em quantidade!