quarta-feira, 3 de setembro de 2008

poema de um traço só


INEFÁVEL

6 comentários:

Carla disse...

...um traço que tanto diz...
beijos

Antónia disse...

Depois da bonança,nunca a tempestade é mansa

Anónimo disse...

A haver uma só palavra para construir um poema, a escolha é, de facto, indizível, quase inefável.

mareiro disse...

tudo nele é dito

César Paulo Salema disse...

as melhores palavras são aquelas que não têm mais do que um traço - não se cansam, não cansam terceiros e arrumam-se melhor em qualquer gaveta de fundos...

Anónimo disse...

Maravilha