sexta-feira, 4 de julho de 2008

O que recordo

Que encanto pode ter a ousadia
de te lembrar?,
Se o que recordo é uma nuvem
desigual:

a reconstrução dos teus pedaços
no magma dos meus desejos;
mistura de pouca ternura
e de tantos medos...

e. u. m., P.I.

3 comentários:

Cαmilα disse...

NOSSA!
Parece que entrou em minha mente e descobriu todos os meus sentimentos em relação ao passado!
Beijo
=)

Passiflora Maré disse...

Gostei do poema. Recatado e atrevido ao mesmo tempo.
Diz muito da personalidade do seu autor.

titofarpas disse...

Poema lindo... muitos parabéns