segunda-feira, 19 de maio de 2008

M S-C 19.05.890

A minh'Alma fugiu pela Torre Eiffel acima,
- A verdade é esta, não nos criemos mais ilusões -
Fugiu, mas foi apanhada pela antena da T.S.F.
Que a transmitiu pelo infinito em ondas hertezianas...

(Em todo o caso que belo fim para a minha Alma!...)

MÁRIO DE SÁ-CARNEIRO (1890 - 1916)

2 comentários:

ViriatoFCastro disse...

O Mário estava com pressa... Pressa de ir ouvir o "Bancada Central", com o Senhor Vítor Correia, nos cento e sete ponto quatro, éfe-e-éme, estéreo. Não obstante, este, um dos melhores exemplos do futurismo luso.

ViriatoFCastro disse...

Uma breve correcção: lê-se Fernando em vez de Vítor.