sexta-feira, 25 de abril de 2008

São cravos, Senhor. São cravos.



Credits: C. A.

A um/a anónimo/a que pediu cravos.

4 comentários:

Anónimo disse...

Impõe-se:bem haja (apesar de que esta coisa do anonimato tem sempre o perigo de nos confundirmos com outro e se calhar era outro o destinatário).
São bonitos, estes cravos no seu "Kitsch" de ingenuidade....
De alguém que, pela força da vida, viveu inegénuamente a revolução dos cravos.

o cravo não se pede,planta-se! disse...

"AS PORTAS QUE ABRIL ABRIU

Ora passou-se porém

que dentro de um povo escravo

alguém que lhe queria bem

um dia plantou um cravo.


Era a semente da esperança

feita de força e vontade

era ainda uma criança

mas já era a liberdade.
......

José Carlos Ary dos Santos

AugustoMaio disse...

Não tinha destinatário certo. Ou seja, é destinatário quem aceita o prometido.

Cravos mil disse...

Todos somos os destinatários...da Liberdade!