sábado, 12 de abril de 2008

POEMA do DIA

O grito,
o grito verde, adstringente,

e as raparigas
na ponte,
evitando a repetição
das cores

e o fascínio da água.

Eu que não sei,
que posso aprender?

JOSÉ ALBERTO OLIVEIRA
Edvard Munch,Por Alguns Dias

2 comentários:

já nada sei disse...

"No creo indispensable tomar un sueño por realidad, ni la realidad por locura"

Adolfo Bioy Casares

Sugestão do dia disse...

"AMOR, POESIA, SABEDORIA" de Edgar Morin

in Nouvel Observateur:
...."Amor, Poesia e Sabedoria, segundo o autor, precedem de um mesmo fundo da vida sentimental, desse terreno obscuro, vizinho do nosso espírito que pensa. A razão contra a paixão? A sabedoria mais que loucura? É loucura ser demasiado razoável. Morin nesta obra demonstra como tudo se troca e se comunica numa dialógica permanente e que a palavra transporte, outrora tinha um significado muito melhor, pois significava a respiração amorosa, isto, claro, antes de a civilização moderna lhe atribuir exclusivamente as emanações de hodrocarbonetos. Após a leitura destas belíssimas e tocantes meditações tiraremos por lição que viver é sentir a vida."